A Procura sem Procurar

1 Comments

Passo dias pensando comigo mesma, querendo achar uma resposta ao meu coração. Onde estarás agora coração poético? Tu que me encantaste com tuas palavras verdadeiras, e não me deixou te ver como eras realmente. Por não ver teus olhos não percebi que mentias a mim, por não ver teu sorriso, não entendia quem realmente eras. Procurei-te em meus sonhos pois foi deles que tu saistes. Apaixonei-me por ti, e ainda hoje o sou. Retomo as lembranças boas de dias que estive contigo, e certamente só tens uma vaga lembrança de quem fui. Talvez tu não me amaste como eu imaginei, não me destes teu puro coração e nem perspectivas de que eu seria o teu Grande Amor. Despedir-me por mero impulso, - resolvi te esqueçer e tomar a vida adiante. Nunca mais te vi, te falei; nunca mais o procurei literalmente; mas em minhas ocasionais memórias, revejo que o amor que sinto por ti ainda permanece intacto e forte. Possivelmente já encontrastes um novo amor, e já não te lembras de que eu o amei; podes ter raiva de mim porque eu fugi de nosso amor; podes achar-me tola por ter medo de amar; mas a verdade é que ainda tenho-te em meu coração. E mesmo estando longe de mim, você me vêm sem eu te procurar.


You may also like

Um comentário:

  1. É clichê, mas é verdade: troque seu coração por um fígado - assim você poderá beber mais e sofrer menos ._.
    Estamos na fossa, meu bem.

    ResponderExcluir