Estágios de Felicidade

0 Comments

É aqui que eu paro para por o que observei da vida. Se por um segundo você parar para olhar, verá o mesmo que eu vi.
Você hoje já está adulto e pode compreender algumas coisas que quando criança não podia. Você segue sua vida passando pelos contra-tempos e buscando força para continuar tentando. Mas chega uma hora em que o seu esforço não faz sentido diante da  presente situação. Então surge os momentos de desespero e os que olharem para seus olhos verão os gritos que você gostaria de soltar.
Tudo parece tão complicado e conspirador. As coisas vão se reunindo para lhe oprimir, lhe humilhar. Nada mais tem a chance de dar certo.
E num pequeno momento que você diz que desiste e não sabe mais o que fazer, é nesse momento que alguém surge e faz você esquecer a solidão em que está. Esse alguém diz que tudo vai acabar dando certo no final; quando chegar a sua hora.
Mas o alguém se foi... e agora? A solidão voltou para abraçá-lo e você voltou à terra. Lembrou que não têm dinheiro, que você e sua família sentem fome, que o emprego paga mal e você sente que está para perdê-lo. Ou seja, você lembrou que não é aquele cara que passou sorrindo, cercado de gente feliz. Todos pareciam tão felizes...
E o que você têm agora senão a vontade de vencer? Você têm a vida incerta que leva a tanto tempo que não lembra mais quando começou. Você têm só a dificuldade naquilo que para os outros é bem simples de aconteçer.
Quantas noites mal durmidas; quantas vezes você pensou que as coisas melhoraram e acabou que tudo piorou?
De repente você acorda e os ventos mudam; de repente você é ajudado aos pouquinhos e uma coisa melhora. A outra já não parece mais tão ruim. Um problema expirou; e o outro está quase resolvido. Então... tudo melhorou, é perfeito e fim?    Não.
Você não conseguiu sentir, mas foi feliz esse tempo todo. A inalcançável felicidade que está num mundo tão distante do seu, que você venera e acredita nunca poder achar; ela esteve com você mesmo quando as lágrimas escorreram pelos olhos.
É estranho, mas, quando estamos bem; isso é tão discreto que a gente nem lembra de agradecer. Acabamos por reprimí-la e fazemos com que ela seja apenas um pequeno sorriso que você deu sem sentir. Mas quando sofremos aí o prazer de demonstrar a dor é o ponto principal de todo o drama. Você é o ator que se entrega totalmente ao papel.
Enquanto você fazia sua peça teatral e todos sentiam pena de sua triste vida... você esqueceu de ser duro, de ser forte e agradecer pelos pequenos mas preciosos momentos de felicidade que teve. Eles passaram e você nem sentiu. "Foram tão discretos. Eu pensei que a felicidade fosse maior". Pensando assim você sempre sofrerá. Porque não se deve buscar a felicidade em um grande navio que transborda. Mas sim naqueles momentos em que todos dizem que ela não está.
A FELICIDADE É UM GRÃOZINHO FLUTUANDO NO AR, ESPERANDO QUE VOCÊ A NOTE.


You may also like

Nenhum comentário: