O Singular

0 Comments
Aquele... Que traz no sorriso a face do encanto, de brilho reluzente em olhos apaixonados, veem a fronteira que precisa transpassar para encontrar a vida que anda. Aquele que deixou para trás imprevisível, tudo que pudesse descriar um mundo em que não vivesse. Ele inspira o vento que passa e faz a vida ser mais bonita, tudo o que toca vira palavras que se juntam para tornarem-se poema, faz tudo ser importante e bendito, e quer sempre amar sem condições nem insignificâncias.
Aquele que não perde o fio que o leva à amada, mantêm contato com o que tem no coração e faz as ruas serem cheias mesmo vazias. Escuta os sussuros de amor ditos à longas distâncias de um coração para outro, e consegue telepatia sem esforçar. Ele tem o amor da lua, que o vê, lá distante pensando na existência. Ele destaca a paisagem, dá o ar da graça à toda criatura, planta sem querer, fascínio em corações estranhos e desencantados.
Aquele que escreve de presságio, e deixa implícito nas linhas uma mensagem, caso venha a se perder num sonho ele espera poder tocar os lábios de quem sempre entregou sua segurança aos anjos. Porque ele é aquele que nunca deixou de amar, sempre fez do raio de sol o prisma que ilumina sua vida, porque para ele tudo pode e é; e confins não vai muito além de uma simples palavra. Une poder e e arte, é a fusão da beleza e do amor, está presente e une todas as coisas, com a força de deixar tudo simples.
Aquele que não aguarda o quando, mas guarda paciente a ternura do tempo, que um dia trará mais vida à suas cores, que trará o A para completar sua vida e tornar suas noites mais belas e preenchidas. Ele é a luz que acorda com todas as manhãs. E eu... Sou só garota que sonha em viver.


You may also like

Nenhum comentário: