Agosto Apagado

0 Comments
   Nas primeiras semanas daquele mês o destino resolveu ser inopoturno. Não imaginava minha perdição caso encontrasse alguém para amar. O amor tomou as rédeas!
Mais cedo do que pretendia eu estava caída nestes teus olhos que para mim eram a forma de viver. Com você passei tardes de outono naqueles dias iludidos.
Era imenso e dominante toda aquela paixão que sentíamos em agosto. Mas em confidência nós sabíamos que de agosto não passaria. Seria uma daquelas paixões avassaladoras que são desenhadas em rabiscos permanentes em nossa vida porque jamais conseguimos esquecer.
E quando por acaso cruzassémos na rua, haveria um silêncio profundo em nosso olhar enquanto as imagens daquelas tardes passavam em nossas mentes. Depois retomaríamos os nossos caminhos fingindo que o Agosto foi fantasia.
Porque paixões são assim... duram um mês de nossa vida e depois tudo é ignorado. Preferimos apagar. E no entanto lá dentro sempre resta um fiapo de tudo que nunca podemos negar.


You may also like

Nenhum comentário: