TardeNul

2 Comments
Ao nublar da tarde encontros casuístas passam a dar o ar da graça. Coibidos, os transeuntes correm mais rápidos que a própria sombra, e suas caricaturas são aços indestrutíveis.
Ao nublar da tarde os pensamentos tornam-se silenciosos. Nos cômodos dos olhos estão os frios sonhos deixados para o 2º tempo. Os  segundos morrem sempre cômputos, e a realidade é um termo tão surreal.
A tarde nublou, e a canção morreu... e todos se perguntam onde foi parar o amor. Porque eles corriam para alcançá-lo, mas estava escondido no bolso da desilusão.
Agora desiludidos estão os que corriam por ele, e só os resta esperar a noite avançar.


You may also like

2 comentários:

  1. Porém, por mais que os olhos já não possam enxergar, após as trevas da noite haverá sempre a luz do dia.

    ResponderExcluir
  2. o texto fico bom mas kde paragrafo tem um signficado diferente mas tu escreve bem e pq fazer + de uma coisa num da certo =X

    continua assim ariane s1s3 ST!CK ake

    ResponderExcluir