Clausura

3 Comments
Correndo em câmera lenta nessa frustrante agonia muda, todos os meus planos explodem no vazio sem perdão. Intercalados estão os meus medos, escondidos e juntos com o escuro. Um ruído me lembrou que estou presa e que nada jamais poderá ser salvo. Inocência perdida!
Gritando sem voz nessas cavernas frias, o sol não mais conseguiu me achar. E pelo tempo que permaneço estática à espera de sinais, minhas últimas chances se esvaíram e eu não pude perceber. Inocência perdida!
E mesmo assim eu continuo correndo em câmaera lenta, sem chances, sem sol, sem absolutamente nada. Minha esperança grita, tentanto ainda lutar, e o trágico acontece me deixando perdida na escuridão... os medos me espreitam.
Quando um sorriso não contrastra com as lágrimas, eu não posso mais finjir ser a mesma. E não consigo esconder o quanto poderia estar bem se você estivesse próximo de mim... porque eu não vejo razões para ter de escolher entre duas coisas tão distintas. Aguardo com o coração vertejando dor, que a névoa se dissipe.

Stick e Lucas atuaram aqui. Obrigada amores.


You may also like

3 comentários:

  1. tu e muito foda mr nem precisava ter colocado meu nome la tu penso em tudo =D

    by :stick

    ResponderExcluir
  2. Eu realmente consegui me colocar dentro desse texto, é incrível como se parece comigo. Lindo. ♥

    ResponderExcluir
  3. Se eu te dissesse tudo o que pensei enquanto lia, você não acreditaria. Tenho certeza de que suas palavras criam um jogo de memórias e associações na mente de qualquer um que leia ♥

    ResponderExcluir