Natimorto

2 Comments
Vindo das mais profundas entranhas da desgraça, foi feito do sangue que derramou-se numa guerra, virtuou-se da dor espalhada pelo mundo afora e dela fez o seu cálice diário. Na tensão presente nas casas de família, se esconde no armário para assustar as crianças que choram. Tem o manto feito das sombras, os olhos inundados de mal, o coração tomado pelas trevas, a alma que fugiu do inferno.
Na verdade nasceu, para expor à humanidade a maldição que recai sobre o mundo. É fato que este demônio surgiu para puxar as máscaras de tantos outros que andam por aí pelos demais, disfarçados.
Seu hálito têm a morte que devora humanos perdido. Seus passos deixam rastros negros que ficam marcados na eterna e fúnebre existência de si mesmo. Seu agouro é o causador das grandes tragédias que se sucedem em vidas humanas, por intermédio dele que tudo desmorona, à seu comando que tudo decai.
Ele é a prova de que o fim está próximo, é o símbolo de que somos todos infelizes, medíocres, de que na verdade, vagamos iludidos nesta vida quando na verdade pisamos no próprio solo do inferno.
Um demônio é só um ser sem alma que vêm até aqui para lembrar-nos de que não estamos só; nada mais é que o que nós merecemos, nada mais é que o cobrador de penitências pelos nossos pecados. O verdadeiro mal está nas entranhas de cada um de nós, tolos seres feitos de carne e sangue governados pelos seus desejos desmedidos.


You may also like

2 comentários:

  1. E eu não me canso de dizer que a sua maneira de combinar pontos, vírgulas e o peso das palavras transforma o silêncio das letras em tons de voz hipnotizantes.

    Aliás, o desfecho deste foi com certeza um recordista. E a foto... bem, não poderia descrever melhor o que você quis dizer - ignore o fato de que o tio Voldie me seduz, é uma opinião imparcial q

    Minha Diva, forever and ever ♥

    ResponderExcluir