Escapismo

3 Comments

Eu fujo das luzes do dia que me fazem enxergar o fim da graça de viver, porque eu somente quero adiar o final.
Todas as portas fecham-se repentinamente e eu encurralada, corro para o quarto escuro onde abraço meus medos e posso gritar sem que ninguém ouça.
Eu evito as pessoas e de andar pelas ruas, porque tudo perdeu a cor e quando eu caminho, posso sentir ninguém me notar.
Estou vazia como o céu nublado, e fecho os olhos para a vida. Enxergo a realidade perseguindo-me nos espelhos, e desesperada os quebro, os cubro, e renego tudo aquilo que me lembre que estou viva.
Desejo que o mundo silencie pela minha dor, ou me deixe escapar para fora dele. E que se calem todas as vozes que me pedem para ficar, pois eu fugirei da vida. Já estou com a cor desbotada e certa, para escapar.


You may also like

3 comentários:

  1. as palavras sao belas pra quem ta querendo fugir.... mas voce e forte e ainda vou ver um poema seu falando da sua nova face.

    ResponderExcluir
  2. Belas como a muito tempo eu não as via, por sinal.
    De verdade, minha Diva. Belíssimo texto, deixou-me sem o que dizer ♥

    ResponderExcluir
  3. Sem palavras, realmente. Você disse tudo.
    Grande texto. sz

    ResponderExcluir