Exumada

2 Comments
Eu mesma enxergo o que tu me causas, eu vejo tu me estenderes a mão para atirar-me ao precipício. Apanho de teu amor, que me trata, sem culpa, como um verme que te mazela. Estava eu, enterrada no fato de não tê-lo, quando você, mesmo sem querer, fez-me sangrar pelas mesmas feridas.
Então sou para ti um corpo morto, que de nada vale senão, para tirar-te a paz? Dizei-me pois; se sou para ti tão inválida, por que então me torturas com juras cruéis, como se estivesse à exumar um cadáver que outrora repousava em seu leito de morte?
Tão falso negativo és tu, que chego ao ponto de perguntar-me se realmente existes, ou trata-se somente de um jogo maquiavélico que criei para mim mesma.
Pisa, distrata, esnoba e esquece.Mas pior mesmo que ser teu verme e distração, é ser aquela que sofre em vão como uma desgraçada.


You may also like

2 comentários:

  1. ela ta revoltada ultimamente...
    o texto fico foda como sempre

    para de brinca consigo msma riane :/

    ResponderExcluir
  2. É. O jogo saiu do controle.

    Ah, agora sim a fonte ficou perfeita! ♥

    ResponderExcluir