Desilusão

2 Comments

      Presa num amor por um alguém que tu nunca fostes, vivendo uma história qualquer que eu mesma criei. Estou amarrada por uma desilusão e o meu coração vai sangrando sem dono.
   
     Não sei qual de tuas faces estou a amar, mas sei que és tantos que no fim não és nenhum, porque no fim das contas tu não és nada do que planejei para mim, e não sei o que justamente disso faz-me te tanto amar.
    Alguém explique-me como posso amar e insistir no erro de viver com um alguém que não existe, como posso ser tão doente a ponto de não conseguir libertar-me desse monstro invisível, que não me toca, não me olha, mas vejo-o a me espiar nas ruas onde ando.
    Eu amo aquele que na verdade, não és, mas que gosto de imaginar existir, amo o que poderias ser se quiseres e não o que verdadeiramente és. Eu não te quero assim, na realidade, quero-te como te imagino em minhas ilusões, de um jeito que seja melhor para mim.
   
     A vida real é minha morte, que grita a verdade sobre ti, que me lembra e me traz de volta a tua face, enquanto eu só te tenho na ilusão.


You may also like

2 comentários:

  1. Oiii...
    Deixei um selo pra vc la no blog....depois passa la e pega tah...
    lindo post...
    bjos

    ResponderExcluir
  2. Ari, você disse TUDO!
    É muito ruim, de fato, estar apaixonada por alguém que PODERIA ser real. Mas também tão difícil de se conter e de se apagar, pois nos é belo e puro na essência. Acho que é uma doença sem cura. Sabe por quê? Porque sempre que nos apaixonamos, querendo ou não admitir, logo no começo começamos a ter sonhos, a voar alto demais. Talvez seja isso o que nos mate, enfim.

    Mudando de assunto, tenho que te contar uma coisa. xD
    Eu estava passando em frente a um estúdio fotográfico e vi uma menina igualzinha você! Só que ela era de um loiro escuro, assim. Estava lá, em um dos posters da loja. Eu olhei.. E não sabia quem me lembrava, até que eu acordei. Achei muito legal. q

    Beeijos. =D

    ResponderExcluir