Desconhecidos

2 Comments

Somos desconhecidos esperando a partida,
No trem silencioso que chega à meia-noite.
A história que não foi vivida,
E assim não poderemos voltar atrás.

Onde o amor que tanto sinto e guardo,
O coração injuriado que se afoga em dor.
Estamos indo por caminhos distintos,
Mas eu não consigo deixar de lhe ter amor.

Somos desconhecidos esperando o fim do amor,
Este fim, que é mais triste que o fim de nós dois.
Vamos partindo calados para outros rumos,
Deixando para trás a história que não foi.

Só não consigo fazer partir do meu peito,
Este amor que me adoece o corpo,
Ainda que o trem já tenha chegado,
E eu tenha que deixá-lo ir.


You may also like

2 comentários:

  1. É inevitável: gosto muito de todas as vezes em que você escreve versos ♥

    ResponderExcluir
  2. Acabamos nos remoendo no eterno não-acontecer.
    Lindo poema :)

    ResponderExcluir