Corre pelos vales escuros cortando o vento e mordendo a noite, enfrentando os demônios das sombras com a bravura e coragem de um sobrevivente. No pântano das lágrimas, ele repousa no regaço da solidão, de um cavaleiro com o coração de pedra de um homem que um dia já amou.

  Na busca incessante pelo segredo guarnecido no Coração de Dragão, ele corre em seu cavalo no meio de raio, corisco e trovão. Destemido da morte ele enfrenta homens e monstros com sua espada, como um bárbaro em busca de vingança.

   O guerreiro é o rei, com a força e sabedoria enfrentando o mundo, passando por males e sangrando valentia de cada cicatriz. Lutando por dias de glória o soldado briga por uma vida que valha à pena em tempos difíceis, com um escudo no peito ao invés do coração...