Voe para Longe

3 Comments
 
    O quanto dói todos os dias, a cada palavra dita e às horas de silêncio, a dor vai me rasgando e esmagando minha alma. Enquanto você segue sem olhar para trás, eu me engasgo com minha própria solidão e morro afogada em minhas lágrimas. Estou definhando por fora, sinto meu corpo pedir para morrer, sinto meu coração agoniado, querer parar, sinto fome de um sorriso.
    Você prometeu amor, prometeu estar comigo, e por mais que eu te ame e morra por ti, mais você quer ficar longe de mim. Eu não preencho a tua vida, eu não me encaixo na tua história, as suas horas e vontades não se tratam de mim.

    Eu não sou o teu plano, eu não sou aquilo que você quer, porém você não me diz, mas me faz sentir todos os dias. O nosso amor venceu o prazo de validade, eu apodreci e já não te sirvo mais.
    Fique livre passarinho, voe alto e para longe de mim! O seu espírito não é de alguém que ame, você deseja levantar voo e sempre deixar uma sofredora para trás. Voe passarinho, se para ti o amor é uma prisão!

    Quando você levantar voo e me der por fim adeus, eu me enterrarei junto ao amor, e então não sentirei mais esse sentimento gélido me partir aos pedaços. Quando nosso amor finalmente morrer, tua gaiola estará aberta para ir embora, e eu embaixo da terra vou abraçar a morte e me deixar ir também.
    


You may also like

3 comentários:

  1. É triste a realidade, mas é imprudência apostar tudo no amor. Ao mesmo tempo, amor com reservas não é amor. Bem sabemos. Por nossas escolhas, paguemos... Ariane M., a propósito, por acaso, quer ver uma situação moral delicada na vida?>>> O http://jefhcardoso.blogspot.com anseia por um comentário de sua parte. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Jeferson, é um prazer. Estou seguindo seu blog, gostei muito da atmosfera e do que você aborda. Serei sua seguidora,abraço!

      Excluir
  2. Poxa, que surpresa foi receber um comentário seu.

    Li o texto e fiquei lembrando do que me contou. Sempre podemos descobrir mais do que parecíamos saber... Que coisa.

    ResponderExcluir