Ut Amem Et Foveam

4 Comments

    Esse amor não cabe mais no peito e quer gritar e escancarar para o mundo inteiro, esse peito quer explodir de afeto, encostar no teu aconchego, me revirar ao avesso e desvirar.
   É por teu beijo que espero o dia inteiro, a semana se arrastar. O teu cheiro querendo impregnado na pele, o teu olho no meu olhar, o teu abraço abraçar.
    Quando dói a sua distância, quando estou tão solta, quando queria me afogar. Me inebriar no que nós temos, tomar um gole de esquecimento, e mergulhar.
    Cada centímetro do arrepio e tua pele, cada gosto da tua língua, cada toque de suas mãos é uma dose de te amar. 
    
Querido você tem sido o tudo e o nada, onde o sol toca o mar no horizonte,
 meu berço de paz, o meu lar.

   Querido, e é quando a noite cai e os pensamentos distraem que a saudade inflama no anseio de tua presença. É quando a tua ausência se faz presente em minha cama.
   Essa agonia é esse amor que martela e palpita o coração, daquele que me rouba o ar, que me arranca suspiros, desconcerta a razão. 
     
Querido esse é você, e essas são palavras que vou gritar para o mundo saber.


Dedicado à R. 



You may also like

4 comentários:

  1. A coisa mais linda que já li...

    ResponderExcluir
  2. Muito bonito... O amor sem dúvida é o sentimento mais nobre e intenso que podemos carregar no peito...
    Gostei muito daqui, tanto que voltarei mais vezes :)

    ResponderExcluir
  3. Achei o seu blog sem querer e adorei a forma que escreve! Muito legal,parabéns. (:

    ResponderExcluir